terça-feira, 30 de dezembro de 2014

Adoro-vos


Com 2014 prestes acabar foram tantos os momentos e os desejos
sustentados pela leveza do tempo ,pois cada instante foi nada mais que um presente perfeito para  amar, 2015 sera um principio de uma nova vida que recomeçara cheia de sonhos e emoçoes que desafiarão cada instante da nossa vida .
Agradeço a Deus a riqueza da vossa amizade ,desejo-vos do fundo do meu coraçao
um prospero 2015 cheio de felicidade ,muitos beijinhos e abraços no coraçao.

Emanuel Moura 

domingo, 21 de dezembro de 2014

Natal

Um lindo pinheiro adornado por mim 
com lindos laços de partilha e de amor ,
por baixo lindos presentes embrulhados 
cheios de ternura e fraternidade .
No cintilar dos sinos que em mim 
congregam a esperança no meu coraçao,
 o espirito da paz voltou a renascer .
Naquele brilho cintilante surgiu na noite 
uma linda estrela que um dia reis guiou ,
no despertar do seu nascimento surgiram 
viventes sentimentos profundos .
No silencio recondito da minha alma 
escuto a voz da razao daquele menino,
palavras de amor causadoras de paz ,
ecos de euforia ouviram-se ao nascer 
vivas de alegria e de esperança ,
na sua pobreza a humildade 
na sua grandeza a bondade 
dos seus ensinamentos liçoes de amor.

Emanuel Moura 

A todos voces que tanto amo e estimo ,desejo-vos um Santo Natal ,cheio 
de paz ,amor e partilha ,beijinhos e abraços no coraçao .

sábado, 13 de dezembro de 2014

Temores

Como sol que desperta de um sono profundo, 
assim e a vida fértil que vive em constante renovação,
 frágil e o corpo que amadurece pela espera ,
de um conhecimento dizimado pelas intempéries. 

Estranha ressonância desconjuntada ,entrelaçada 
na indiferença do tempo pela balança 
palpitante da vida ,nas incertezas das curvas 
fragmentadas pelas escolhas que germinam
 auspiciosos turbilhões de sentimentos. 

São tantos os sonhos que em nobre coração habitam
que desafiam cada instante da vida ,são murmúrios 
sem fim que induzem sementes  que realçam
no teu rosto  uma galopante vastidão que se dissipa 
em lágrimas que se derretem .

Emanuel Moura

sábado, 6 de dezembro de 2014

Coração

Amor lindo amor 
que em teu coração albergas
 tamanha doçura,
em teu brilho imaculado
 uma infinita beleza indiscritivel .
Imaculado coração que aprisionas
 florescente sentir da vida 
contemplas deliciosa vivência 
que moves mundos e sentimentos,
tua grandeza e devoradora ,
de sementes ocultas
desse corpo incandescente de luz .
Abençoado fogo ilimitado 
que em ti habita
mergulhado pelo tempo
 imperceptível 
transcendes todas as intempéries ,
um coração irresistível 
que desbota
oscilantes temores avidos de amor .
Sábio coração
que tudo transforma e suporta
no balancear da vida,
pois és o ar que sustem 
 e a semente que floresce o amanha  
és a luz que ilumina e guia 
perante todas as impurezas que
neste mundo habitam.

Emanuel Moura 



sexta-feira, 28 de novembro de 2014

Tempestade

Um ressoar silencioso suspenso
num coraçao endurecido pelo 
desvanecer da negritude flutuante dos
sentimentos errantes que desvendam
contrastantes tempestades galopantes .

Essa estranha claravidencia insolente
incitadora de ilusoes aglomeradas 
no mortiço abismal das sombras turvas 
entranhadas pelo amargo dos surtos que
irrompem da imaginaçao dos pensamentos.

Imensuravel precisao ,impenetravel olhar,
temerosa tempestade envolta em inquietante 
nevoa cinzenta do teu profundo sentir,desse
olhar frigido suspenso em insistente petulante
coraçao arregalado por um  pulsar frenetico .

Prodigioso coraçao ,resistente diamante 
mutante do tempo de proezas auspiciosas ,
petulantes momentos e cintilantes  pungentes
ardentes e latentes, sedento de  rebentos regelados 
pelo fragor voluvel do inevitavel destino .

Emanuel Moura 




sábado, 22 de novembro de 2014

Alma vivente

Somos como grãos de areia que voam 
em terra deserta  ,perante a nossa pequenez
 e a  grandeza da sua eternidade.
Pobre coração que albergas abismal alma
da profundeza do teu ser soam palavras mudas de um 
silencio misterioso revelador de vazios súbitos do meu ser .
Fugazes momentos submissos da escuridão
de uma alma débil como acendalha que mal crepita 
 murmúrios fugazes em forma de ecos .
São sopros ,prenúncios de clarividência 
reflexo de uma alma livre encharcada de sentimentos 
reveladores  ,suspensos num coração  sequioso.
 Alma persistente coberta de pensamentos 
envoltos em mistérios que lavam corações purificados
em gotas de lágrimas congeladas pelo tempo no nascer 
e renascer  da esperança .
Alma reveladora que em mim respira ,que me impele
e me atrai,que me fortalece e me guarda
e ilumina em cada momento da vida.

Emanuel Moura


sábado, 15 de novembro de 2014

Caminhos

Excelso firmamento
que em teu céu azul enlaças 
nuvens celestes num horizonte infinito.
Por entre prados e montes 
caminhos fulgentes de tons verdejantes
e aromas precedentes .
São trilhos minuciosos da vida 
fulgentes e resplandecentes luzes  
 esplendorosas e invisíveis do ser.
Submergido em fontes 
auscultando os sons profundos que 
movem e  transformam a infinita esperança.
Despertante coração 
humilde e conselheiro sábio e eloquente
deposito de exaltantes sentimentos .
Palpitante alma preciosa
penhorada pelo mundo ,prisioneira de um 
silencio profundo ,suspensa nas dores indizível da vida.
Longos serão os caminhos trilhados 
grandes serão os ecos doados pelo amor
poucos serão aqueles que irão compreender 
apenas os fatigados pelas pedras do caminho
encontrarão a paz no coração. 

Emanuel Moura






sábado, 8 de novembro de 2014

Momento




Na simplicidade padecente do sonho 
ouço a voz do vento que sopra sem cessar,
 anseios de esperança de amor e paz .
No acordar da aurora reluzente 
um infinito sorriso celeste contemplo
 para alem do horizonte um azul infinito.
Meus olhos rebrilham encantados 
 pela candura do orvalho da manha ,borbulham 
lagrimas pelo adornar do sopro do vento .
Por momentos aspergi de luz toda a minha alma 
de toda a iniquidade deste mundo insano
prisioneira de um coraçao ofegante.
Noite ou dia a  beleza da vida a cada instante
da natureza o primor do criador,
que adoça o meu viver.  
Sao balsamos do meu ser ,retratos da vida 
no infinito veu do tempo jubilos de esperança 
 encantados por salpicos de luz .
Serao estes nobres gestos de paz 
nascidos no meu viver ou serao apenas afagos 
da vida que ardem em meu coraçao .

Emanuel Moura 



sábado, 1 de novembro de 2014

Barca

Nessa longa viagem 
de poemas encantados por sonhos e momentos 
viajo liberto das amarras do tempo .
Nas palavras vivo emoçoes e sensaçoes 
que despontam em mim salpicos luz de nobres sentimentos 
de um coraçao que tanto ama.
Encantos engrandecidos 
por sorrisos oferecidos por palavras emergentes 
mergulhadas nos sonhos da vida.
E tempo de remar nessa barca 
da vida, navego ternamente  nesse mar infinito
onde o azul do horizonte toca no ceu .
Sao inesqueciveis momentos 
de sabedoria infinita, desnudada pelo encanto das palavras
eternizadas pelo inebriante tempo.
Suplicante pulsar, ardente 
coraçao sequioso de tanto doar nesse peito ofegante
a beleza e a suavidade de uma alma peregrina.
Sao estas as palavras de um padrinho 
que vao ao encontro de quem tanto ama ,
de um coraçao que tanto sofre ,
sao simplesmente alianças de amor 
guardadas eternamente no meu coraçao .

Emanuel Moura

O titulo Barca :
Como uma barca que sofre a furia das  tempestades assim e a vida  mil tormentos que nos fazem  padecer ,mas o melhor de tudo e que sempre existe esperança para ambas.


sábado, 25 de outubro de 2014

Silêncios

Alma pura de imaculada beleza
difundes penetrante perfume de pureza
premeias todo o ser que se aproxima
com tamanha luz celestial que emanas.

Sensata alma possante e graciosa
pela força de Deus regada por raizes
solidas e profundas de uma fe
resplandecente da divina previdencia.

Fulgente luz radiosa fortificadora
do espirito , afetuoso e impetuoso viver
serena existencia selada de promessas
dilacerais feito lagrimas sentidas.

Penosas condiçoes, inexplicaveis
pressentimentos ,ofegantes lamentos que
corrompem tamanha subtileza de tao
inocente alma delicada vitima da consciencia .

Isolada num profundo silencio ,como eremita
num corpo com sede de viver e desejo de aprender,
generosa alma regeneradora de todos os saberes
amadurecida pelas promessas da eternidade .

Emanuel Moura





 

sábado, 18 de outubro de 2014

Para vocês

Prestigiosas almas de querubim 
nobres coraçoes  fustigados de sentimentos 
que ofuscam  tamanhas clarividencias da saudade 
afectados por instintos de viver .
Infusoes de almas sensiveis 
inspiradoras de melodias porfiadas por instantes 
de silencios comovidos em ressaltados profundos
por coraçoes de indoles  irrepreensiveis .
Nas vossas palavras transcritas 
vejo conjecturas da vida convergidos em corpos
amargurados  por eloquentes prazeres da vida 
dos momentos e das vivencias .
Caracteres apaixonantes e afaveis 
vibrantes almas exclamantes de sons calmantes 
replicas de brandura e pensamento sussurantes 
injectores de serenidade e afectos .
Dissipadores de expressoes de sorrisos serenos ,
talvez impertinentes minuciosidades 
fragmentos indivisiveis ou aparentes cogitaçoes de almas
transparentes que aprendi a amar .

Emanuel Moura 











sábado, 11 de outubro de 2014

Instantes

Um brilho terno desse olhar 
de um sorriso encantador
feito doces palavras que voam 
de um poema sem fim.
Sonhos infinitos
suspiros de almas entrelaçadas  
que vagueiam loucamente 
por avidos pensamentos 
nessa infinita paixao.
Desejo de amar 
de um jeito moleque impaciente,
coraçao avido sentimentos profundos 
espremidos no teu corpo
ganham asas no momento.
Contiguos desejos
saudades ardentes ,razoes desse viver 
sustentada pela leveza do tempo
cada instante um presente 
perfeito para  amar .

Emanuel Moura

sábado, 4 de outubro de 2014

Emoções

Estimulos de uma noite longa 
encobertos por um dia de emoçoes 
de tantas coisas por realizar 
por fantasias escritas na imaginaçao 
de sentimentos resistentes afogados em diluvios 
avalanche de memorias passadas
pela monotomia da impaciencia 
da insensibilidade do tempo 
urge o cintilar da mudança 
o encanto da vida 
cheia de promessas 
em confidente coraçao 
digno da loucura obstinada do amor
inspirado por almas ardentes 
refugiadas no silencio misterioso
renasce o sorriso de outrora 
um principio de um fim 
de um nova vida que recomeça 
cheia de sonhos e emoçoes .

Emanuel Moura 

sábado, 27 de setembro de 2014

Noite

Uma noite celestial 
acariciado por estrelas numa noite de luar,
vagueio entre sonhos cintilantes 
entoados por longos pensamentos ,apenas quebrados 
por rumores de vozes ocultas .
Na profundeza do meu olhar penetrante,
solitario desterra-se por entre denso imaginario ,
brota um brilho purpuro que verga tamanha escuridao 
melancolica  ,dissipando toda a beleza 
indomavel da noite .
Num falso silencio deslumbrado
por sonhos sonambulos velados por utopica 
e voluptuosa lua que retratam tortuosa 
memoria padecente de um repouso incondicional.
Encostado no deleite da noite 
adormeço solitario ,peregrino sem destino na imensidao 
da escuridao ,distante da realidade 
limpido das recordaçoes parto divagando silenciosamente 
rumo ao amanhecer .

Emanuel Moura 

sexta-feira, 19 de setembro de 2014

Bela(o)

Bela e a palavra
que ganha esperança no amor
que nos transporta e nos encanta
para la do silencio da noite.
Bela e a lágrima
que acaricia o teu rosto
um mar imenso de sentimentos
nesse enorme vazio da tua alma .
Belo e o amor
que floresce como chama ardente
entre amar e ser amado afagos
escaldantes em teu corpo desbravado .
Belo e o beijo
sôfrego de um amor escaldante
embriagado pela doce paixão do desejo
como sol em deserto ardente .
Belo e o sonho
que nos transforma e nos encanta
 na volúpia das asas da esperança
despertam a magia do impossível .
Bela e a alma
límpida e pura ,como candeias
transparentes exaltam pulsante coração
resplandecente luz infinita .
Belo e tudo
quanto os olhos podem admirar
uma imensidão para la do horizonte
que só a imaginação e os sonhos alcançam.
Bela e Belo
são cada um de vocês (amizades) joías raras
que brotam e florescem no meu coração
sensações únicas de felicidade.
Emanuel Moura


sábado, 13 de setembro de 2014

Sementes

Sementes de outrora caídas em terra
fértil, no mais delicado mistério da vida
brotou um dia a esperança deste mundo
estéril que vive sem amor .

Sementes de lagrimas que ceifam vidas
amarguradas em oceanos de magoas
quebradas por sonhos desfeitos prisioneiros
dos sentidos ,mergulhados na escuridão .

Sementes de amor que o vento um dia levou
para la do infinito horizontes se cruzam,
oceanos germinam vida ,onde grãos de areia
repousam num silencio de morte .

Sementes de vida cobertas de esplendor
conforto de uma alma renascida , intenso
desbotante amor sensível aos sentimentos
de um poderoso coraçao renovado .

Sementes de humildade transparente
como aguas cristalinas ,vivas de esperança
num sorriso de uma criança ressuscita
a utopia da semente de um novo amanhecer.

Semente que há-de crescer do amor que dará
o seu fruto ,mas como espiga que amadurece
morrera para que de novo a vida volte a brotar
uma nova semente que o mundo transformara .

Emanuel Moura




sexta-feira, 5 de setembro de 2014

Serra da Estrela



Serra da Estrela

paisagem de uma beleza insuspeita e recôndita
agreste e selvática ,encrespada por curvas intermináveis
de ladeiras tortuosas e fendas vertiginosas
herança  natural da natureza ,obra prima de Deus .
Serra da Estrela
de extremos sinuosos e íngremes caminhos de pedras
por entre vales velados por  manhas  densas de nevoeiro ,nascentes
de aguas que desvanecem em obstinado silencio desamparadas
num voluptuoso alvoroço no fragor das cascatas .
Serra da Estrela
de estímulos e sensações de  cheiros resinosos dos pinheiros
à alfazema e rosmaninho dos lindos prados verdejantes inalterados
em harmonia com sebes e silvados naturais em  declives
de fragas salientes ,ouve-se em  profundo o ruído das levadas .
Serra da Estrela
de lindos pinhais que as tuas encostas desenham
ondulações verdejantes, que no Inverno a candura da neve desvanece
deslumbrante cor que te cobre ,apenas o chilrear dos pássaros
quebram o sereno de mediativo silencio. 
Serra da Estrela
magica e bela no céu  possuis essa estrela brilhante no horizonte
majestosa luz das noites estreladas ,na suavidade
da manha o cintilante crepúsculo renascida da noite
bela e sublime de tao  magnifica contemplação da natureza .
Emanuel Moura

sábado, 30 de agosto de 2014

Beijo

Um beijo terno ,sussurrado com um desejo
louco de paixao fez-me sentir vivo
essa alma apaixonada de aura brilhante
prisioneira desse amor livre e sincero.

Relaxo deixo-me levar pelo amor
voarei sem medos mergulharei
nos sentimentos, levado pelos sonhos
entregue as incertezas do destino .

O tempo que voa como um jogo de final
incerto de regras que se quebram a cada
minuto, procuro em cada batida do coraçao
o ritmo certo de te continuar a amar .

Esse jeito meigo e doce desse amor
perco-me em relances deste lindo romance
perdido nesse beijo deixo-me levar aos ceus
rumo ao paraiso  me entrego a paixao .

Na essência desse beijo que morre de amor
que jamais terá fim ,que chama por ti hoje
e sempre ,um coraçao que te deseja e uma alma
que te venera a cada dia que passa .

Emanuel Moura








sábado, 23 de agosto de 2014

Retrato

Olho ansiosamente invadido pelas imperfeiçoes
incapaz de aceitar as diferenças
absurdas de temperamentos arrebatadores , imprevisiveis
e impossiveis de controlar .
Sufocado em receios extenuantes ,meu coraçao impaciente
galgava desalmadamente perante
extravagante demonstraçao daquela imagem ,antegozo daquele
momento de reflexao digno de um demancha prazeres
que deixam marcas profundas no nosso ego .
Por momentos sufoquei num suspiro tremulo ,forçei um sorriso
postado ou inconsciente daquele momento ,acatei tamanha
perplexidade daquele reflexo ,consciente franzi perante
intrigante expressao.
Daquela  desolaçao visivel que fez abrandar o meu coraçao
fez-me encontrar a verdade dura e cruel
de encarar a triste realidade ,constrangido mas consciente da justiça
da minha ignorancia mergulho na perspetiva
da verdade daquele retrato onde dele apenas retiro
argumentos para continuar a lutar .
 
   Emanuel Moura
 


domingo, 17 de agosto de 2014

Para ti......

Um coraçao inundado de felicidade
enriquecido por dadivas de amor
feito asas de  Querubins e Serafins
que aclamam replescentes louvores.

Exultante coraçao que minha alma sorri
perante a ansia de te ter ,mergulho
na ilusao perdido em promessas
soltas que ainda brotam no meu ser .

Misterios que em mim habitam
como botoes de flores prestes a florir
sigo feito raio de sol ,como farol que me guia
avançarei rumo a ti sem temores.

Nesse desejo escaldante renasce esse olhar
puro e feliz ,ainda asim uma leve brisa perdida
no meu peito roçando as minhas entranhas
anunciando ainda o desejo infinito de te amar.

Na melodia da vida vivem estrelas luzentes
cheias de luz e ternura ,pelo deserto andei,
pelo mar naveguei,pelo ceu te procurei ,
lastimo apenas a demora para te reencontrar .

Emanuel Moura

domingo, 10 de agosto de 2014

Imaginando

Embalado pelos sonhos parto
peregrino nessa longa viagem
por caminhos à descoberta
desse mundo encantado .

Como sol que em mim desponta
pequenos  salpicos de luz que brilham
num infinito despertar como alma
enaltecida em  poente rubro .

Num lindo despertar deslumbro
lagos de cachoeiras que transbordam
maravilhas intocáveis imaculadas
sedentas de doar esperança .

Imaginando sorridente na luz
dos meus sonhos resgatei o amor
nessa barca grande da vida remarei
para la das margens dos sonhos .

Nesse mar infinito dos porques
acordo com choros de alegria como
lindas flores orvalhadas pela manha
como esplendorosas pérolas brilhantes .

Como a candura de doces lirios
parto agora triunfante imaginando
nestes doces silencios que exaltam
milagres de amor que em mim habitam .

Emanuel Moura

sábado, 2 de agosto de 2014

Irmãos

Homens loucos erremediavelmente perdidos
aprisionando os outros dos sonhos da liberdade
perdidos na escuridao de um coraçao selvagem
agonizando solitario em memorias perdidas .

Nao se pode esperar eternamente por um destino
de acreditar na loucura ou na gloriosa tristeza
rasgada em pedaços de encontrar a  paz em ruinas
silenciosas causadas por tempestades humanas.

Sao lugares de sentimentos profundos inspirados
por crenças  que esperam  uma chance de mudança ,
por um perdao de amor ,por um sorriso de felicidade
juntos caminharemos de maos dadas pela paz .

Cada elo que se une ,cada passo que se da ,cada
palavra dita ,cada semente semeada ,serao promessas
de felicidade de um amanha risonho onde poucos
coraçoes sobrevivem ao amor pelo proximo.

Peço desculpa irmao pela insensatez do homem
e tudo o que posso te dizer ,perdoa-me porque os anos
passam e o choro interminavel continua perdido em
lagrimas inconsolaveis sem respostas .

Nesta estrada longa os ventos voltarao a soprar
as paz ecoara ,os sonhos ganharao vida ,a liberdade
renascera ,em cada coraçao reinara o amor  e em cada
criança voltara a existir a esperança no seu sorriso.

Emanuel Moura

sábado, 26 de julho de 2014

Essência

Um céu azul de cor padecente
desbravado pela voz do vento
iluminado pelo sorriso do sol
que espreita envergonhado feito
jóia rara de beleza imensurável.

Uma doce neblina se levanta
entre monções de murmúrios
segue selvagem e inacessível
por límpidas nascentes utópicas
que a razão o homem desconhece .

Entre brumas de um mar inquieto
tormentos de crescentes bravura
num infinito e profundo abismo vive
misterioso de lendas imaginarias que
perduram para la do eterno horizonte.

Suaves orvalhadas amortalhadas
em suaves charcos espelhados que
albergam ténues gotas sussurrantes
lamentos salpicados que viram sonhos
vivos na emoção da beleza da natureza.

Emanuel Moura

segunda-feira, 21 de julho de 2014

Sinais

No meu corpo martirizado trago
a fadiga da minha própria existência
o eterno enfeite de um tempo soberano
que em mim tudo transformou.

Transporto nos meus braços
a dor flamejante da vida
nos meus pensamentos os alentos
encobertos pela esperança .

Liberto-me e renasço na aurora
com reflexões e vontades de lutar apenas
no cintilar das magoas um turbilhão
de balsamo que me desbrava .

Sublimes vontades que me vestem
tao amargurado corpo corrompido
por entre murmurios  que o vento desfaz
embevecidos apenas pela fantasia  de viver.

Correntes que florescem como quimeras
que tao padecente coraçao almeja por tao
inebriante perfume que miraculosamente
entorpece a minha singela alma.

Emanuel Moura

terça-feira, 15 de julho de 2014

Momentos

Quem me dera ser como
um passaro repleto liberdade
de sonhar bem alto em mil
promessas de felicidade .

Ser dono do tempo sem ter
presa de viver ,de ser criança
poder despertar a minha infância
de voltar as raízes do meu ser ,
espiar encantos em mim guardados.

Porque não ser semente
jogada pelo abonar do vento
em terra arida sedenta de vida
como gota de agua viva num
deserto sem oásis .

Ai quem me dera ser luz
no breu da escuridão ,o alento
na amargura do sofrimento
de quem nada tem .

Palavras escritas pela mao
que o vento levara para la
dos sonhos eternamente
cerrados em frágil coraçao.

Sinais transformação ,pedaços
de vida de um sonhador prisioneiro
de sonhos perdidos no restolho
das sobras da esperança
na melancolia da fantasia
de um eterno sonhador .

Emanuel Moura


terça-feira, 8 de julho de 2014

Quem somos !

Seres frágeis  de um sem numero de
dependências entre a vida e a morte
um sinal de vida a cada batida do coraçao

Em cada um de nos existe uma casa onde
acolhe alimenta um corpo e um espirito
sedento de batalhas constantes da vida .

Casa  imaginaria para muitos ,para outros
templos sagrados de olhares de suplicas
de fe que alimentam e renovam um espirito.

Seremos atores que tantas vezes cruzamos
num silencio cinzento de confidencias
incertas de gestos samaritanos .

Ou talvez sejamos como puzzles compostos
de um corpo corrompido por projetos de vida
aliados pelas incertezas da vida .

Somos  com certeza apenas humanos
complexos onde  tantas vezes somos quase
tudo ou quase nada nesta vida .

Emanuel Moura

domingo, 29 de junho de 2014

Carta

Dear Evanir
 
A vida e uma infinita corrida cheia de tentativas na  incessante busca da eterna felicidade ,nesta luta do querer vencer  existe um  tempo que passa incessantemente num deserto de soluções a cada batida do nosso coraçao a eterna esperança renasce .
A cada momento que passa a vida corre adiante abençoada pelo mais nobre sentimento o amor que agraciado pelos sonhos e pelos pensamentos livres que nos fazem acreditar que a felicidade esta ali mesmo a frente dos ossos olhos ,mas a realidade mostra-nos infelizmente o contrario ,talvez sejam os infortúnios da vida .
Realmente conhecer a imensidão de tantos mistérios indecifráveis torna-se complicado ,quantas vezes nos próprios na nossa perfeita sabedoria desconhecemos a profundeza do nosso coraçao  dos nossos pensamentos que desamparados pela correnteza dos nossos sonhos repousam nas incertezas da vida .
Nos longos sussurros dos dias surge um  coraçao apertado de  emoçoes  num rodopio de desabafos escritos surge um turbilhão de sentimentos e incertezas que jamais poderei  esquecer a sua tristeza ,não e justo viver nessa angustia que os seus olhos transmitem   .
O relogio marca cadenciado cada segundo ,onde  tempo e a vida se cruzam e foi nesse cruzar que a encontrei para la do oceano ,me lembro das palavras para la do horizonte longinquo  , acreditando no poder infindável do amor que me transmitia ,hoje sou eu que lhe transmito .
São meros sentimentos ou simplesmente desabafos de um sonhador ou o seu eterno anjo azul que apenas lhe quer transmitir que jamais deixarei você perdida nesse sofrimento que aflige a sua alma ,nessa imensidão onde as estrelas brilham eternamente la estarei sempre .
So o tempo poderá trazer de volta esse amor aprisionado no seu coraçao ,não saberei quando nem como acontecera ,mas tudo um dia terminara um novo amanhecer surgira o sorriso voltara e a felicidade acontecera e o amor reinara .
Neste livre arbítrio  da vida a constante busca da sensatez e da sabedoria somos agraciados na vida pelo amor e pela fe que se renova a cada manha ,nada mais importa senão as respostas as nossas orações ,muitos beijinhos que Deus continue iluminando o seu caminho .
 
Emanuel Moura
 
Observação : A foto e uma flor de uma amendoeira que representa a esperança e o despertar para a vida .
 
 

segunda-feira, 23 de junho de 2014

Palavras

Por entre palavras me entrego a merce
de um sono vivo e eterno sigo benevolente
orfao em terra de suprema majestade
sem esforço me sustento no conhecimento.

Palavras cadenciadas arquivadas em memorias
que o tempo dita adormecidas pelas incertezas
invisíveis repousam misteriosamente reservadas
nascem e crescem inadiavelmente com o tempo.

Palavras distantes que se perdem nos caminhos
da vida fermentadas nas incertezas impulsivas
irrompem  surpreendentemente num acordar
inesperado que a simplicidade da vida nos propõe .

Entre palavras e silêncios ouço a voz do coraçao
apesar de fatigado pelas palavras que iluminam
as noites ,sigo abrindo caminhos por terras inóspitas
onde a eterna esperança ainda reina imaculada .

Emanuel Moura

segunda-feira, 16 de junho de 2014

Hope


                  Se um dia tivesse
uma chance ,um momento ,uma oportunidade
       de mudar esta sociedade quebrada
de mentes retardadas odiosas e insensíveis
              de crescentes tumultos.

                Na aurora nascente
olho o amanhecer com uma réstia de esperança
         tento esquecer o inesquecível
 passado fechado nos pensamentos eloquentes
        sonhando ,imaginando os sonhos
               daquele livre sonhador
              que cresceu acreditando .

                    Abro a porta
deixo entrar as lembranças para que saiam
    as perguntas dos porquês indecisos
     a devida clarividência da mudança
  louca de um ser humano dito racional.

                   Enfrento a vida
magoado na inercia das acçoes inexistentes
        numa luta constante desoladora
         entre a razão e o viver do ser
     angustiante observo silenciosamente
        o sofrimento carente desse olhar .

                    Espero um dia
             a realização desse sonho
de ver tornar definitivamente o sentimento
  eloquente do amor reinar no ser humano
                    sequioso de paz .

Emanuel Moura

sábado, 7 de junho de 2014

Semente

Semente que há -de  crescer como
numa linda seara de campo aberto
mourejada pela luz generosa de um
sol escaldante tamanha claridade .

Como ardente facho que desperta
projetos  de tao profundos viveres
puros e repousantes construções
ricas de abundante amor fraterno.

Errantes peregrinos ,caminhantes
mensageiros de desertos e miragens
ofegantes oásis sedentos de esperança
renasce uma semente pronta a florir.

Jornadas vacilantes de um sonhador
sem fronteiras ceifeiro de searas
de lourejantes sementes preciosas
renovadoras de amor pela vida.

Emanuel  Moura

domingo, 1 de junho de 2014

Minha Terra



Minha terra aprazivel
refugio da minha alma
abrigo de emoções e sentimentos
obra esplendorosa de Deus .

Herança memorável
que floresces com esplendor
que meus olhos comtemplam
tao jubilo despertar .

No meio de uma estrela
por entre sendas e ravinas
jorram nascentes de aguas puras
por entre verdejantes pastos .

Uma joia rara nasceu
de uma  insuspeita e recôndita
beleza  que a natureza brindou
e a cadencia do tempo moldou.

Loriga terra que tanto amo
porto abrigo do meu coraçao
ponto de encontro do meu ser
eterna apaziguadora da minha alma .

Emanuel Moura




sábado, 24 de maio de 2014

Procuro

Na plenitude do tempo contemplo
toda a imensidão da vida ,procuro
nas palavras a coerência e as razoes
da minha própria existência .

No vento que sopra de nascente procuro
no alivio da sua suavidade a frescura
por cada barreira audaciosa derrubada
um novo arejado recomeço.

No sol radioso que me ergue nascem
horizontes cheios de esperança
eloquentes testemunhos feito lagrimas
derramadas do meu coraçao.

Nas lagrimas o caminho e a confiança
endurecida pela vida na permanente
busca do meu ser neste perpetuo
borbulhar da vida que tudo transforma .

Na vida apenas procuro o indispensável
tesouro que brota em cada coraçao
esse amor simples oculto que espera
apenas paz de espirito .

Emanuel Moura





segunda-feira, 19 de maio de 2014

Entardecer

Sereno entardecer sem abalo que agite
tao belas copas verdejantes ,estáticas
se quedam num abandono desfalecido
num sol banhado  de núpcias noturnas.

Mas na quietude o sofrimento se revelou
gotas de lagrimas rasgaram aquele olhar
deslumbrado pela rebeldia inesperada
pela sede imensa que o coraçao
guardava .

Sem palavras num espasmo tremulo recolhido
na sua alma repousou naquela linda tarde
de açucenas ,disperso nos seus pensamentos
insaciáveis procurou o aveludado repouso .

Na profundeza da sua alma encontrou
as revelações dos  reboliços ,serenamente
o mais puro sentimento do amor se revelou
cobrindo a chaga aberta que o entardecer revelou.

Emanuel Moura

domingo, 11 de maio de 2014

Incertezas

De repente o mundo parece desabar
tomo consciência da minha fragilidade
tudo surge num turbilhão de incertezas
de duvidas constantes que  invadem
os meus pensamentos ,impotente arrasado
o meu consciente trava constantes lutas
entre a razão e os porquês de viver
tantas angustias desoladoras que rasgam
todo o meu ser .
Estranha forma de vida que surge
e desaparece num ápice de um momento
agonizante tudo rodopia desordenadamente
tamanha insensatez que surges do nada
invades a minha vida sem te convidar
roubas-me toda a alegria de viver neste
triste rumo que me ofereces para alem
deste presente negro envenenado.
Sinto uma dor imensa que me assola
fantasmas que me atormentam
neste infinito dilema que me fustiga
porque so eu sei as razoes destas magoas
tortuosas que atormentam a minha vida
naufragado nos sonhos desfeitos
sigo amparado ao que me resta .

Emanuel Moura

sexta-feira, 2 de maio de 2014

Te amo

Nas palpitações da vida encontrei
o teu amor sedento de viver
na tua imagem imaginei as mais
lindas formas de arte .

Na ansiedade busquei a liberdade
nos meus sonhos encontrei o teu  amor
nas nuances infinitas  dos sentimentos
procurei a pureza do teu encanto.

Embalei fascinado embrenhado
inocentemente no teu corpo encontrei
detalhes que os meus sentidos despertam
fantasias na mais linda forma de amar.

Gotas de amor exaltantes da paixao
suspiros delicados de profundos encantos
inquietantes coraçoes  de tamanhos desejos
cativantes emoções flutuantes.

Infinito amor de uma grandeza imensa
feito de lindos detalhes que encantam
de silêncios doces que a alma exalta
transbordante amor singelo .


Emanuel Moura

domingo, 27 de abril de 2014

Consciência

Quem es tu consciência do meu ser
essa luz penetrante do teu olhar divino
mostra-me o que eu sou aos teus olhos
ou seras tu meramente uma confidente .

Talvez sejas purificadora , modificadora
de defeitos corrigíveis ,curadora de feridas
supressora de faltas ,desoladora de verdades,
incontestável vigilante consoladora da dor.

A nobreza da tua pureza ,construtora de
influencias e convicções guiada por vínculos
de perfeição ,ardentemente zelosa do saber
e pensar inesgotável tesouro do meu ser.

Imperadora preciosa dos meus sentimentos
incompreensíveis de desejos desordenados
delicadamente aguardo compassivo a tua virtude
renuncio ao meu saber me entrego desprendido .

Mergulho meditando nas consequências que
afoguentam perniciosamente o meu singelo saber
de prescrições falsas da vida ,procuro em ti
a verdadeira sabedoria dos meus atos .

Inesgotável consciência conduz o meu ser rumo ao
verdadeiro caminho da perfeição ,destemidamente
convicto do teu despertar ,recebo a solicitude
da tua coragem para progredir cheio de esperança .

Emanuel Moura

sábado, 19 de abril de 2014

Páscoa

Testemunhas vivas tamanha
grandeza de humildade
perdoou a humanidade
ressuscitando para eternidade.
E tempo de perdão e amor
de esperança e renovação
liberdade e ressureiçao
no nosso coraçao .
Triunfante felicidade
regeneradora da minha alma
entrego o meu coraçao
harmoniosamente renascido .

Emanuel Moura

Queridos amigos (as) desejo-vos uma Santa Pascoa cheia de  amor,  esperança e  alegria nos  nossos corações,beijinhos e abraços

sábado, 12 de abril de 2014

Saudades

Saudades daquele menino
que outrora corria descalço
sem medos nem anseios
de viver cheio de felicidade .

Saudades das lembranças
dos momentos únicos de paz
da liberdade dos sonhos
de viver cheio de esperança .

Saudades dos amores
fugazes  e inocentes
cheios de porquês na mais
pura ingenuidade de um menino.

Saudades do colo ,dos abraços
aconchegantes dos meus pais
do afecto do carinho do amor
da ternura das palavras .

Saudades das promessas
de um futuro inacessível
de amores prometidos
da alegria de hoje viver .

Saudades daquele tempo
calmo sereno  radiante
cheio de encantos e fantasias
que o tempo e a vida levou .

Emanuel Moura



sábado, 5 de abril de 2014

Mulher

Magnificente ser arauto
testemunha de fidelidade
vida rica e agraciada
elevada gratidão

Inesgotável fonte amor
de virtudes e méritos
transbordante amor filial
dádiva de Deus .

Obra prima de olhar firme
envolvidos em mistérios
nascentes de amores
cativantes  carismas.

Vicejante ser
impulsionador de desejos
ardentemente irresistível
escrava de desejos.

Jóia rara preciosa
musa inspiradora de poetas
propulsora do mistério da vida
exuberante riqueza
ser mulher.

Emanuel Moura





sábado, 29 de março de 2014

Omnipresente

Numa envolvente noite escura
desfaleço órfão num abismo amargurante
perdido num deserto de indecisões procuro
refugio na fortaleza da minha alma a fé.

Contemplo a beleza divina que floresce
na plenitude do meu ser um esplendor luzente
que me guia como estrelas num céu celeste
como terra árida sequiosa de agua assim sou eu.

Acordo num lindo e  harmonioso amanhecer
suspirando amor e alegria no meu frágil coração
na raiz do meu ser encontro as razoes do meu viver
contemplo a luz transbordante que me guia .

Estranha forma de o sentir simplesmente me entrego
guiado pela fé entrego a minha vida sem  questionar
sigo os seus preceitos ,firme nos meus passos
busco na fé a esperança e a  paz da minha alma .

Emanuel Moura


segunda-feira, 24 de março de 2014

Essência

Na plenitude inatingível
contemplo renovado elevo
misterioso humilde coraçao
predisponho meu espirito.

Promessa resplandecente
testemunha vivificante
renovador de sabedoria
fortificadora da minha vida .

Fundo de desejos inesgotaveis
ferverosamente acumulados
na tranquilidade do silencio
tamanha clarividência do sonho.

Sentidos eloquentes da vida
profundos recônditos da alma
testemunhas  inebriante do ser
numa partilha de lagrimas vivas .

Emanuel Moura


sábado, 15 de março de 2014

Invisivel sentir

São  conexões pertinazes
de fluorescentes sentimentos
entorpecidos por suspiros
de  murmurios  palpitantes .

Vazios que clamam liberdade
delirantes  promessas sedutoras
presentes emocionantes da vida
cheios de encantos e mistérios .

Enigmáticos sentimentos únicos
mergulhados em quimeras ocultas
silenciosas indecifráveis vivencias
emancipadas pelo desejo do corpo.

Gotículas prisioneiras de estímulos
misteriosos encantos sobrenaturais
flutuantes fragâncias entorpecentes
pela leveza da simplicidade do ser .

Ininteligiveis   enigmas
fonte de desejos infindaveis
transbordantes sentimentos
invisíveis do meu sentir .

Emanuel Moura



sexta-feira, 7 de março de 2014

Precipício

 
Um mundo lindamente desenhado crepitado
por chamas calmas de cores impermeáveis
quebradas apenas por sopros de vento
perfumados de doces aromas harmoniosas.

Tamanha frieza de delicada incoerência
momentos enigmáticos de extremos oblíquos
de consciências sufocantes e mergulhos desolados
num abismo paralisante assiste imóvel.

Engolido na libertinagem de pensamentos perplexos
de uma  promiscuidade imperativa e relutante
predestinado e intolerante de embrenhada ganancia
negligente ruma infeliz solitário sem solução.

Culminante destruição por galopante devassidão
de um mundo devastado pelo rasto indigno do homem
impacientemente reclama por um passado de um
presente destroçado amargamente inquieto .

Emanuel Moura




sábado, 1 de março de 2014

Encantamento

Luminoso infinito viver
algo magico de mera casualidade
pleno de sentimentos da noite escura
brotou uma  paixao silenciosa.

Senti-me por momentos inseguro 
relutante escutava o murmurar da brisa
carregada de tesouros ,orlada de porções
impermeáveis súbitas de prazer .

Harmoniosa delicada sensatez
douradora de  momentos únicos
evaporados por extremos delicados
de incongruentes escolhas .

Ofegantes sonhos , calmos abafos
bocejantes sentimentos puros
esmagado por avidos desejos
desprevenidos pela ansiedade .

Vulnerabilidade encantadora
mergulhei  na penumbra
embriagado pelo amor
entreguei-me simplesmente .

Suspirante encantamento
avidamente engolido encantado
por reluzente paixao cintilante
alcancei
o desejado amor.

Emanuel Moura






sábado, 22 de fevereiro de 2014

Vida de preceitos
traves que cegam
sedentos de ideais
alucinantes loucuras.

Ergo os olhos
contemplo suspenso
imensidão do universo
guiado pela fé.

Uma luz que me guia
libertadora de laços
orientadora de passos
fonte de agua viva.

Errante peregrino
sedento de esperança
incessantes promessas
enraizadas na redenção.

Oblação da minha alma
luz do meu coração
dádiva de infinita luz
principio e fim .

Noite avança
fixo-me no firmamento
vigilante desperto
num sono profundo.

Durmo na inocência
nuvens incenso me elevam
anjos quebram silêncios
ao som de trombetas .

Majestosa porta se abre
átrios jubilosos resplandecentes
alcanço na tua digna presença
a liberdade da minha eternidade.

 Emanuel Moura

Quero agradecer todos os comentários que fizeram ao novo visual do meu blog ,mas tenho que dizer todo o trabalho foi feito pela minha querida amiga Fê blue bird do blogue sotepeco5minutos que me acompanha desde o meu primeiro dia neste mundo dos blogs ,fez um trabalho maravilhoso e muito gratificante para mim a qual agradeço do fundo do meu coração todo o trabalho e carinho que teve ,obrigado Fernanda .

sábado, 15 de fevereiro de 2014

Corpo prisioneiro

Um corpo criado de matéria
fruto de uma historia de amor
corrompido pelas intempéries
acumuladas pelo tempo incessante .

Corpo avido de vontades e vivencias
irrompido por ramificações de vasos
dilacerantes que rasgam como rios
a procura de alimento .

Corpo ofegante, devorador de formas
extremas ,castigado pelo prazer
do desejo flutuante nos pensamentos
exaltados do inconsciente

Corpo guardião de memorias ocultas
num coraçao refugio de uma alma
imortal ,infinita ,exilada a espera
da prometida emancipação .

Corpo pagante de uma promessa
de nascença que a morte cobrara
fechara os olhos e como inerte acabara
como uma simples tela cheia de memorias.

Emanuel Moura

sábado, 8 de fevereiro de 2014

Evanir

Um sopro que atravessa oceanos
numa imensidão de aguas cristalinas,
outrora desbravadas pelos nossos antepassados ´
destemidos ultrapassaram barreiras
momentos épicos que a historia tanto relembra .

Hoje passado seculos a semente renasce
por entre palavras que afagam a minha alma
como vibrantes sons  de um lindo beija-flor colorido
que tanto enternece o meu  coraçao  compassivo
e ao mesmo tempo tao possessivo que comove meu ego.

Sementes vivas que o tempo ajudou a cultivar ,
sentires que aperfeiçoaram  eloquentes sentimentos
perdidos  catapultados minuciosamente
no meu coraçao prisioneiro de uma sofreguidão
sedenta de equilíbrio entre a razão e o ser .

Te encontrei nesta viagem infinita das palavras
omnipresente mas distante ao mesmo tempo
guiados por laços infindáveis perpetuados
pela sabedoria de tao doce amor que enaltece
e habita tao nobre ancestral coraçao  .

Me vou entre quimeras preso nas frangancias
das tuas palavras ,parto so cheio de saudades
embalado pelos sentimentos deixo-me partir
num sono profundo para te encontrar sorrindo
esplendida de  felicidade querida amiga Evanir.

Emanuel Moura


Hoje senti uma necessidade imensa de escrever este singelo momento mas gratificante para mim ,pela pessoa extraordinária que um dia a vida me concedeu de conhecer ,beijinhos e abraços a todos pois cada um de vocês também tem um cantinho no meu coraçao

sábado, 1 de fevereiro de 2014

Ausência

Luzes que brilham , noites que caem
medos que surgem nas sombras da escuridão
meu espirito chora entre sussurros entoados
que suportam a dor da tua  ausência .

Segredos que as estrelas escondem ,
luares  cumplices que sao confidentes
dos meus pensamentos delirantes feitos
lagrimas derramadas que avassalam a minha alma .

Tao perto e tao longe do meu coraçao
segundos que parecem uma eternidade
diluvios de sentimentos tao verdadeiros
que o meu coraçao ofegante respira .

Tempestades e tormentas que em mim deixam
espaços vazios cheios de buracos que percorrem
todo o meu ser cansado e reprimido nos meus medos
abrem feridas que deixam cicatrizes no meu coraçao .

Perco-me no teu olhar meigo que me consome ,
no teu sorriso que me fascina ,espero apenas pelo
alvorecer da luz  que me traga  uma leve brisa
da tua  essência do teu odor .

Fecho agora os olhos e deixo-me levar pelo pulsar
do meu coraçao entrego-me aos desejos avassaladores
que corrompem o meu corpo na perfeita harmonia
do nosso amor .

Emanuel Moura

domingo, 26 de janeiro de 2014

POBRE

A invisibilidade da misérabilidade
de um pobre que se sustenta das sobras
dos opulentos para sua  própria sobrevivência .
Desprovido, abandonado e desamparado
sem viva voz que se ouça ,lágrimas continuas
de sofrimento de tanta humilhação.
Um ser individualista pela falta de oportunidades
vive sem rumo nem perspectivas de vida
lutando  pela sobrevivência exilado pelo mundo .
Vidas encobertas pela indiferença
invisíveis mas  presente na sociedade
onde vivem ignorados pelo descaso do abastado .
Preconceitos e julgamentos de tal
seres menosprezados onde a soberba dita
vidas e confundem sentimentos .
Absurdo e intolerante desrespeito
do desprezo proveniente da inevitável
falta de amor pelo próximo ,num cruel
mas consentido abandono.

Emanuel Moura


sábado, 18 de janeiro de 2014

Alma

Alma imortal neste meu corpo mortal
te ofereço este meu corpo o devido repouso
onde juntos abraçamos a mesma vida
unidos pelo mesmo desejo de alcançar a vida eterna .

Seremos testemunhas do mesmo amor
que alimentam o mesmo corpo enraizado e enxertado
pela vida unidos na esperança de alcançar o devido
descanso da eternidade .

Silencios intermináveis
que clamam tormentos
que na aurora te libertas da dor de seres escrava
deste corpo corrompido pelas insensatezes de um
 mortal tao pequeno perante a tua grandeza .

Murmurios da minha alma que serenas
o meu pobre coraçao num silencio repousante
abraçaremos a mesma impulsividade agridoce
dos meus sentimentos .

Nesse dia longinquo tudo terminara
num sono repousante te libertaras para sempre
alcançaras o teu almejado  sonho da eternidade
de mim levaras apenas simples memorias .

Emanuel Moura

domingo, 12 de janeiro de 2014

Amor Reciproco

Um amor que não acaba
que jamais termina
porque na verdade nada acaba
tudo permanece e se transforma
com o passar do tempo .

Tempo que  passa
que ao amor engrandece
e que tanto nos concede ,
embalados pelos sentimentos
revivemos  novos momento.

Momentos de lindos luares
de noites longas de amor
guiados por um firmamento
cheio de estrelas luzentes
brilhantes como o nosso olhar.

Embalados num turbilhão
de emoções e sensações
entre entregas e receberes
num momento tao magico
como o nosso amor .

Um amor tao meigo
como a tua linda paixao
suave como a tua sedosa pele
terno como o teu brilhante olhar
puro e imaculado como a essência
da nossa alma .

Este amor que nos cativa
que aprisiona o nosso coraçao
que luta por entre anseios
pela liberdade do nosso amor
numa constante procura
da nossa felicidade .

Emanuel Moura


quinta-feira, 2 de janeiro de 2014

Tempo (37 anos)

Tempo que passas sem eu dar conta
foges como medonho ladrão
avido e desgastado pelas amarguras
de uma vida madrasta .

Tempo que me verga e  molda a
minha alma prisioneira de um amor
sedento de liberdade que se consome
nas palpitações da vida .

Tempo que me ves  crescer
entre vivencias e recordações
rumos e coragem aprendi a viver
entre tristezas e alegrias venci medos .

Tempo que me renovas
com a tua própria exatidão
subtil como leve brisa do vento
fiel como asas do meu anjo da guarda .

Tempo  feito areia numa ampulheta
que amanizas e fortaleces a minha alma
de um  sono profundo me fazes acordar
vivo e cheio de esperança do amanha .

Tempo te pergunto passado 37 anos
contornando obstáculos enfrentando medos
sóbrio e feliz nesta vida de peregrino
busco apenas a liberdade dos meus sonhos .

Emanuel Moura

Hoje neste dia especial não e por fazer anos ,mas por ter perto todos aqueles que eu tanto amo nesta vida ,são pedras rara e demasiadas preciosas que a vida me deu e me concede cada ano que passa,para cada um vocês a minha sincera gratidão .Desejo-vos um ano cheio de felicidade ,beijinhos e abraços